You are currently viewing Segurança de Dados: Meus dados na nuvem estão seguros?
  • Reading time:19 mins read

Segurança de Dados: Meus dados na nuvem estão seguros?

 

Ter os nossos dados em total segurança é o que todos nós queremos, seja de forma física, ou virtual.

Em momentos como este, em que vivemos muito mais na internet, é preciso redobrar as atenções.

Por este motivo é importante saber se os nossos dados armazenados na nuvem estão seguros.

Mas o que é essa tal de nuvem e porquê colocamos nossos dados lá?

Essa espécie de armário ou banco de arquivos virtual é uma ferramenta que auxilia bastante nos serviços digitais do dia a dia.

E é sobre ela que vamos te falar neste artigo, te explicando como funciona e a sua confiabilidade. 

Seja para o uso individual ou para o crescimento de sua empresa. 

Leia até o final e fique por dentro do que significa deixar os seus dados na nuvem.

O que é a nuvem computacional

O que é a nuvem?

 

Apesar de parecer ser uma tecnologia recente, a nuvem foi criada logo depois da internet. 

Em suma, a nuvem é um espaço digital onde qualquer pessoa pode armazenar seus arquivos, independente do formato, sem precisar de um espaço físico, como um HD ou SSD. 

Pode ser usada para armazenar arquivos mais simples e pessoais, como fotos e vídeos, até grandes sistemas e softwares das quais as empresas usam na sua rotina diária.

Arquivos esses que você consegue acessar através de meios que tenham conexão com a internet a qualquer momento.

Seja da sua casa, da sua empresa ou de qualquer outro lugar do mundo. 

Facilitando o encontro de informações e até mesmo o compartilhamento de pastas com outros. 

Existem diversas empresas que fornecem o serviço de nuvem, portanto, é preciso tomar cuidado ao escolher onde armazenar os dados.Algumas dessas empresas são bem famosas e você já deve ter ouvido falar, como o Google Drive e o OneDrive da Microsoft que estão entre os provedores mais famosos de espaço em nuvem.

Mas porque o nome nuvem?

Não se sabe o motivo exato do motivo que resultou no nome nuvem. Alguns lugares dizem que é pela forma que eram desenhadas as conexões de internet. Com o passar dos anos e o aumento da complexidade, esses gráficos pareciam mais com nuvens. 

Kevin Marks, um programador na Google diz que “Nuvem vem do início da internet, onde desenhamos as conexões da internet como uma nuvem. Não nos importávamos para onde a mensagem ia e a nuvem a escondia de nós”.

Outros dizem que é pelo jeito que uma nuvem se forma, com milhares de partículas que evaporam (podendo ser representadas pelos arquivos) e ficam suspensos, onde conseguimos ver e sabemos que existe, mas não conseguimos saber exatamente onde estão (em qual servidor físico). 

Agora que você entendeu o motivo do nome, nós vamos te contar sobre a sua criação e função. 

Bem, a história da nuvem vem da criação de grandes cientistas da tecnologia, inteligência artificial e internet mundial.

O termo começou a ser cunhado por alguns dos grandes pensadores deste conceito, como os americanos J.C.R Licklider e John McCarthy. 

A nuvem teve seu início ainda na década de 60, na era da Arpanet, onde as tecnologias começaram a surgir. 

Neste período os dois cientistas tinham projetos individuais paralelos, devido ao foco de pesquisa distinto, e um modo de ver a evolução tecnológica diferente. 

Por mais que trabalhassem separados, ambos tinham a ideia de criar um espaço digital que fosse alheio aos computadores para fazer armazenamentos. 

Onde os limites para guardar informações, dados e outros documentos fossem muito grandes, para uso coletivo ou individual.  

Desta forma de pensar começou a surgir o conceito de Nuvem. 

Os anos se passaram, outros cientistas apareceram com novos pensamentos e a ideia foi avançando. 

Até que em 1997 foi instituído o termo “computação em nuvem”

Este que fora criado pelo professor de sistemas de informação, Ramnath Chellappa.

A partir daí, outras modificações no sistema ocorreram e começou a ser desenhada a forma como vemos a nuvem atualmente. 

Sendo um espaço além daquele que já temos à nossa disposição em celulares, tablets e computadores.

Acessando a nuvem

Como acessar a nuvem.

Como falamos anteriormente, existem diversas empresas que oferecem esse serviço e a forma como acessá-la pode variar dependendo do uso.

Aqui, para simplificar vamos ensinar o que é preciso para acessar a nuvem para o uso pessoal, no dia a dia e de forma gratuita.

Se você nunca acessou a nuvem antes, é preciso escolher qual dos provedores você prefere e criar uma conta. 

Veja aqui uma lista que contém os seis mais utilizados para caso queira saber um pouco mais.

Aqui vamos usar o Google Drive como exemplo, afinal muitas pessoas possuem um e-mail Gmail e ele oferece 15 GB de armazenamento gratuito.

Mas, caso o espaço não seja suficiente, você pode optar por comprar mais espaço de acordo com os planos oferecidos e ver qual é o melhor para o que você precisa. 

Se você já possui um e-mail Gmail, você pode usar esse mesmo e-mail e senha para acessar o Google Drive, não sendo necessário criar uma segunda conta.

Siga este pequeno passo a passo para ver como funciona o Google Drive:

  1. Acesse drive.google.com no computador ou baixe o aplicativo Google Drive para smartphones e tablets.
  2. Faça login na sua conta. Caso ainda não tenha, basta criar uma conta gratuitamente. 
  3. No canto superior esquerdo, clique em + Novo e em seguida escolha Upload de arquivo ou Upload de pasta.
  4. Escolha o arquivo ou a pasta que você quer enviar por upload.

Dessa forma você consegue utilizar a nuvem e as ferramentas que ela oferece.

E caso você precise deste arquivo novamente, basta fazer o download no dispositivo que você quiser. 

O interessante da nuvem é que além dela permitir que você acesse seus arquivos de qualquer lugar, independente do dispositivo, ela também permite e facilita o compartilhamento.

Então você pode criar um documento e compartilhar com um amigo ou colega de trabalho. E eles poderão baixar esse arquivo e usá-lo sem precisarem ir pessoalmente até você. 

Criando ambientes onde possa salvar os documentos que quiser e facilitar o seu dia a dia, ou de toda a sua empresa.

Segurança de dados

Meus dados na nuvem estão seguros?

 

A resposta para essa pergunta é sim. 

Os seus dados estarão resguardados se estiverem na nuvem. 

Claro, tudo vai depender da forma como você vai administrar os acessos a sua conta, e em quais servidores guardará as suas informações. 

Mas se a sua preocupação é se esses dados serão roubados, existem duas vertentes que precisamos abordar.

A primeira é a segurança da sua conta. O mais importante é ter uma senha segura, assim ninguém vai acessar seus dados caso você não queira. 

Já a segunda está relacionada à perda de dados. Os provedores mais famosos são seguros e equipados para proteger seus arquivos.

Então não precisa se preocupar em seus arquivos “sumirem”. Mas como dissemos anteriormente é importante observar qual provedor escolher.

E optar sempre pelo mais usado e que seja mais conhecido. Afinal, quando se trata de segurança, não adianta querer economizar e correr o risco de perder arquivos importantes.

Mas caso você esteja preocupado com o roubo dos servidores físicos, bem pode ocorrer, mas é muito improvável, afinal existem diversos servidores espalhados pelo mundo e é muito difícil saber exatamente para qual deles o seu arquivo está indo.

Então, na grande maioria, tanto os seus arquivos pessoais quanto os arquivos de sua empresa, estarão seguros na nuvem. 

Percebe que falamos bastante sobre o uso do armazenamento de dados na nuvem para empresas? 

Não deixamos passar batido, pois este assunto também é muito importante para o mundo das corporações. 

Onde, por esses e outros motivos, as empresas têm investido em tecnologia. 

As empresas percebem na tecnologia uma maior segurança para os seus documentos e uma maior facilidade para controlar tudo aquilo que é desenvolvido.

Elas analisam o ambiente interno e enxergam uma necessidade de organização com ferramentas ainda mais potentes.

Porque perceberam que trocar o uso de papéis e hardwares mais antigos por serviços em nuvem é mais benéfico.

Atribui mais segurança com uma ferramenta mais bem produzida e muito mais blindada para ataques externos. 

Onde as pastas e as funcionalidades que o serviço te entregam, realmente deixam o seu ambiente mais protegido. 

E um dos pontos que pesam na hora da decisão, além da ampliação de espaço, é a redução de custos e a simplificação de questões de T.I.

Garantindo ainda mais eficiência, as empresas acabam abraçando esse progresso, porque não querem perder os avanços que são feitos frequentemente. 

E para conferir ainda mais segurança aos dados e informações que circulam internamente. Tudo fica armazenado em seus computadores. 

Sem ter o risco de perder dados valiosos que de outras formas iriam sumir com o tempo. 

Por isso é perceptível que armazenar os dados em nuvens é uma estratégia segura.

Dados na nuvem

Dados na nuvem: alguns conceitos importantes

 

A nuvem é um espaço que vai além do que temos fisicamente em grandes empresas e escritórios. 

Nela se vê uma capacidade de armazenamento que extrapola o tamanho das papeladas acumuladas habitualmente.

É uma verdadeira forma de inovar no armazenamento, e nessa levada de ser algo virtual, ela acaba por auxiliar muito na economia de papel. 

Algo que interfere tanto na poluição do planeta quanto em demais questões ecológicas atuais.

Por isso, a tecnologia tem focado no desenvolvimento de aplicativos e tecnologias para largar o papel.

E é para isso que a nuvem e a tecnologia, que giram ao seu redor, chegaram.

Para poder garantir os aspectos que tratamos a seguir:

  • Confidencialidade: é a garantia de que seus dados estarão em um local de segurança.
  • Autenticidade e integridade: como os nomes já indicam, você terá os seus dados, documentos e afins, com as características preservadas. De uma forma que não sofram mudanças com invasões hackers ou coisas do tipo. 
  • Conformidade:  tudo estará dentro dos conformes, garantindo que o sistema funcione dentro de leis e normas. Sem utilizar os seus dados ou algo do tipo. 
  • Disponibilidade: os dados armazenados em nuvem estão sempre disponíveis. Seja os da empresa quando autorizados, ou os seus pessoais, que podem ser acessados com o seu login e senha, onde você tem disponível em suas mãos todas as multifuncionalidades da nuvem. 
  • Irretratabilidade: impossibilita a negação da autoria de uma transação.

Esses são alguns conceitos que definem o que é o uso da nuvem. 

E em conjunto a eles, estão atreladas às questões da segurança de dados, algo tão importante para o nosso dia a dia.

Onde vemos invasões hackers e exposição de dados com frequência, quando não sabemos utilizar os meios à nossa disposição. 

Que podem surgir de momentos em que fazemos cadastros em locais na web com procedência duvidosa.  

Ou quando não nos atentamos a detalhes e dados. 

Por isso, é importante saber usar as configurações que a nuvem nos disponibiliza. 

E ser regrado no que diz respeito ao acesso de outros.

Recapitulando 

Do pequeno backup a proteção de dados, utilizar a nuvem facilita a sua organização.

O seu acesso é muito tranquilo, com o poder de ter tudo a qualquer momento com um toque. 

Seja no ambiente de trabalho ou não. 

Essa é a nuvem, a forma como seus dados digitais estão seguros e algumas outras contribuições desta tecnologia. 

Que atribui mais organização às empresas e a sua rotina.

Em suma, esses são os pontos que fazem parte da nuvem e da segurança de dados. 

Questões que estão diretamente ligadas a sua vida pessoal ou empresarial. 

Por isso, é sempre importante ficar de olho nisso. 

Gostou do artigo?

Você pode conferir nossos outros artigos clicando aqui.

E caso queira, você pode compartilhar com mais pessoas em suas redes sociais.

Obrigado pela leitura! 

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário