Startups: O que são e qual sua importância?

Startups: O que são e qual sua importância?

As startups vem se destacando no mercado com inovações para setores tradicionais ou criando novos segmentos.

Mas você sabe o que é uma startup?

Muitos pensam em Facebook, Google, Uber, iFood entre outras marcas renomadas.

Sim, eles já foram uma startup!

Mas vamos aqui explicar um pouco mais sobre o que elas são e a sua importância.

Vamos falar de 6 empresas que já foram startups e hoje valem bilhões de dólares.

Vamos mostrar 5 motivos porque elas são tão importantes.

Startups: O que são?

Uma startup é uma empresa que possui um produto ou modelo de negócios inovador, que possa crescer de forma exponencial, atingindo um grande grupo de usuários e clientes e que vive em um cenário de extrema incerteza. 

Sendo este os três pilares: inovação, exponencialidade e extrema incerteza. 

Vamos explorar estes pilares mais abaixo.

O termo startup ficou conhecido após a “bolha da internet”, com a popularização da internet no final da década de 90.

O local mais famoso das startups é o Vale do Silício na Califórnia, Estados Unidos.

Mas hoje elas podem estar em qualquer lugar.

Muito devido a difusão da tecnologia e das metodologias de gestão e construção de novos negócios.

Mas então vamos aos três pontos que uma startup explora para seu crescimento e sucesso:

Inovação

Uma inovação nem sempre está relacionada ao processo de tecnologia.

Pode ser uma metodologia diferente seja de um processo ou até mesmo uma forma diferente de cobrança.

Por exemplo, as barbearias antigamente ofereciam “somente” o serviço de corte de cabelo.

Mas hoje em dia, uma das grandes propostas de valor é sobre o atendimento e o ambiente.

Isso foi uma forma inovadora das barbearias aumentar sua receita.

Mas para atingir várias pessoas, precisariam de vários funcionários.

Ou seja, para dobrar de tamanho, deveria dobrar sua estrutura e seu recursos.

Exponencialidade

Neste ponto a tecnologia é um fator diferencial. 

É através dela que você pode alcançar várias pessoas com o mesmo produto.

O Uber por exemplo, está em quase 70 países e possui 5 milhões de motoristas sem adquirir nenhum carro.

O aplicativo e as tecnologias do sistema torna então este modelo de negócios escalável.

Sendo assim, para atingir milhões de usuários a equipe de trabalho não precisa multiplicar milhões de vezes.

É como uma empresa enxuta consegue gerar bilhões em receitas anuais.

Extrema Incerteza

E por último, o cenário de extrema incerteza.

Uma startup está sempre testando se o seu produto realmente faz sentido para o mercado.

Quando você pensa em algo inovador você tem o costume de pensar que ganharia milhões com aquela ideia genial?

Entender se a sua solução atende uma dor de mercado é o ponto crucial para a startup.

Segundo a CB Insights, o principal motivo de uma startup falhar é que ela não tem mercado.

Os times dos criadores vão com tudo para desenvolver aquela nova ideia.

Mas muitas vezes esquecem do primordial, que é ir a campo e ver se tem mais pessoas que comprariam sua ideia.

Dessa forma, a startup sempre vive em um cenário desafiador.

Sem saber se o seu produto pode deslanchar ou se é apenas mais ideia a ser engavetada.

6 Empresas que começaram como
Startups 
e você deve conhecer

Algumas das gigantes empresas conhecidas de hoje já foram consideradas startups.

E como grande característica podemos ver que são produtos inovadores e que possuem de milhões a bilhões de usuários.

Vamos falar um pouco de cada uma.

Facebook

O facebook foi fundado em 2004 como uma rede social para estudantes de Harvard.

Não foi a primeira rede social a ser fundada e sua fundação é do mesmo ano do Orkut.

O facebook resolvia uma dor de mercado que era o de relacionamento virtual entre pessoas.

E poderia ser exponencial, uma vez que em 2009 já havia superado 2 bilhões de usuários.

A história e o processo demonstram a evolução de uma startup.

Fundada por uma equipe pequenas, inicia o trabalho com o nicho de usuários específico.

Que no caso eram apenas universitários.

De forma gradativa, mas acelerada, começam a expansão da rede que em 3 anos chegou ao Brasil.

Google

O Google é a ferramenta de busca mais poderosa existente.

E tudo começou através de Larry Page e Sergey Brin em 1996.

A ideia nasceu quando eram estudantes da Universidade de Stanford e desenvolveram um algoritmo de busca.

O site ainda era hospedado no domínio da universidade google.stanford.edu.

A dupla de fundadores usava todo tempo livre para se dedicar ao site.

Falamos anteriormente sobre a condição de extrema incerteza, correto?

Page e Brin, apesar de identificar o potencial, até cogitaram desistir de dar continuidade à ferramenta de busca mais famosa do planeta.

Mas persistiram e já nos anos 2000 tinham mapeado mais de 1 bilhão de sites no sistema de busca.

Uber

O Uber já possui um início diferente.

Segundo a Investopedia, seus fundadores se conheceram em Paris, em 2008, em uma conferência futurista.

Pouco tempo tempo depois de terem vendido suas antigas startups por algumas dezenas de milhões de dólares.

Em Paris, identificaram a possibilidade de conseguirem táxis de fácil acesso e a um custo menor.

Porém voltaram para suas respectivas cidades com essa idéia na cabeça.

Foi em Março de 2009 que iniciaram o trabalho e no ano seguinte realizaram os testes usando apenas 3 carros em Nova York.

Logo em sequência, lançaram a plataforma em San Francisco, Califórnia.

Ao alcançar várias rodadas de investimento nos anos subsequente, a plataforma cresceu e hoje está em vários pontos do mundo.

iFood

Uma das maiores startups brasileiras é o ifood.

A proposta foi revolucionar o mercado de delivery no Brasil.

Iniciando em São Paulo em apenas seis meses já viu que seu produto tinha aderência no mercado.

Já eram 650 restaurantes cadastrados em 2011.

Com o crescimento dos negócios digitais e pedidos delivery, hoje a empresa é uma das maiores do segmento na América Latina.

Segundo a Salesforce, são mais de 4 milhões de pedidos no mês em 20 mil restaurantes.

Nubank

Quem gosta de enfrentar grandes filas ou resolver problemas em sua conta nos bancos?

O processo bancário brasileiro é burocrático e exige paciência dos consumidores.

E foram estes problemas que foram mapeados pelo Colombiano David Vélez.

Segundo o Nubank, Vélez que residia no Brasil, teve a ideia após ter uma péssima experiência com o serviço financeiro.

E junto com a brasileira Cristina Junqueira e o americano Edward Wible, fundou em 2013 um dos maiores bancos digitais do mundo.

Tudo começou com uma pequena casa no bairro Brooklin em São Paulo.

E depois de um ano já contavam com 300 funcionários.

Com uma taxa zero de serviços, desburocratização e facilidade em uso, fez sucesso.

Hoje é uma startup avaliada em mais de U$10 bilhões.

Airbnb

A história do Airbnb começa também em San Francisco.

Segundo a Business Insider, tudo começou com um simples e-mail.

Os amigos Joe Gebbia e Brian Chesky estavam com dificuldade de pagar seu aluguel na cidade.

Ao saber que haveria uma conferência na área de Design, sabiam que os hotéis ficariam cheios e caros.

Foi quando tiveram a idéia de alugar alguns quartos e tornar sua casa em uma espécie de pousada.

Eles receberam alguns interessados, compraram colchões infláveis e transformaram seu espaço. 

Logo depois perceberam que a idéia poderia ser interessante e se transformar em um negócio.

Criaram uma plataforma para que as pessoas pudessem oferecer salas e quartos de sua casa, em troco de hospedagem.

Passaram alguns anos de rejeições de investidores, mudanças no design e plano de negócios.

Até que em 2011 alcançaram a marca de 89 países e mais de 1 milhão de reservas.

E a empresa já chegou a ser avaliada em U$31 bilhões.

Startups: Porque elas são importantes?

Como citamos acima, as startups começaram de idéias inovadoras com um potencial futuro.

Os exemplos descritos podem parecer meio óbvios para o mundo de hoje não é mesmo?

Mas poucos se lembram das resistências enfrentadas no início.

Quem poderia imaginar que ao invés de táxis licenciados pelas prefeituras, você poderia se deslocar com um estranho motorista?

Ou dividir salas e quartos de uma casa ao invés de ir para um hotel convencional?

Até mesmo, se conectar de forma virtual aos seus amigos?

Enfrentar o ceticismo das pessoas parece fazer parte do roteiro de uma startup.

Atualmente há startups fornecendo vários tipos de solução e em diversos segmentos.

E dessa forma são muito importante para a evolução econômica de uma país.

Apresentamos 5 motivos de porquê elas são importantes:

1. Movimentam a economia

E elas são grandes responsáveis pela movimentação econômica de um país.

Segundo a StartupBase são mais de 13 mil startups Brasil.

E em 2020 começamos o ano com 11 empresas com valor de mercado acima de U$1 bilhão. 

Estes são os famosos unicórnios.

E ainda tem o destaque para o Nubank que já tem valor acima dos U$10 bilhões.

2. Geram Empregos

Segundo a ABstartups, as startups geram 50% dos novos empregos no Brasil.

Além disso, estão entre as empresas mais desejadas para trabalhar.

Uma das razões é a cultura de trabalho, com ambientes inovadores e horários flexíveis.

Dessa forma, criando novos empregos podem gerar novas oportunidades, não é certo?

3. Auxiliam no Desenvolvimento de Outros Negócios

As startups também se tornaram grandes atores no desenvolvimento de grandes empresas.

As indústrias, por exemplo, possuem várias necessidades de melhorias.

Há até mesmo situações em que nunca foi encontrado uma solução viável.

Dessa forma estas empresas criam desafios para que as startups consigam resolver.

São lançados em formato de edital ou de iniciativa privada.

Assim, estes pequenos ganham a oportunidade de construir um piloto dentro de uma grande empresa.

E depois, sabendo que empresas do mesmo ramo podem ter problemas semelhantes, podem escalar a sua solução.

4. Auxiliam em Problemas Sociais

Como falamos anteriormente, elas podem tanto solucionar problemas de empresas quanto das pessoas.

E vimos o exemplo do Uber facilitando e reduzindo o custo de transporte nas cidades.

O Nubank com suas taxas bancárias zero.

E o Airbnb auxiliando as pessoas a terem uma renda extra em seu imóvel.

5. Desenvolvem o Ramo da Saúde

Estas startups são conhecidas como healthtechs.

Empresas que lutam contra obesidade, câncer e buscam oferecer melhor qualidade de vida às pessoas.

No Brasil temos a Telavita, conectando pacientes a psicólogos de forma online e rápida.

A Americana Samumed, que desenvolve soluções para regeneração de tecidos em doenças degenerativas.

Entre outras soluções que visa o desenvolvimento da área da saúde.

As Startups são o futuro do Mercado

Atuando sobre problemas e desafios relevantes e que façam sentido para o mercado, sempre atuam dentro de inovações.

Dessa forma, atuam em soluções que serão disseminadas em nosso futuro.

Se hoje alguns problemas que já foram resolvidos por outras startups no passado, podemos esperar novidades.

Com os avanços da inteligência artificial, blockchain, ciência dos dados, há muitas áreas para crescer.

São jovens empreendedores, entusiasmados em resolver problemas e criar soluções para a sociedade e para o mercado. 

E se antes se esperava que estas soluções fossem criadas no Vale do Silício ou centros tecnológicos.

Hoje existem várias iniciativas em cidades de todo o mundo.

Portanto, pode ter uma startup do seu lado.

Atuando em prol do desenvolvimento do mundo que conhecemos hoje e pronta para dominar um mercado.

Se você gostou deste artigo, compartilhe nas suas redes sociais para que chegue a mais pessoas.

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

× Entre em contato